Campo de Quadribol

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Campo de Quadribol

Mensagem por Narrador em Dom Dez 27, 2015 2:00 pm




Do castelo podemos ver o campo de quadribol, ou pelo menos as arquibancadas coloridas, cada torre arquibancada com as cores e símbolos das quatro casas. São várias torres em volta do campo, e entre elas as arquibancadas simples. Nas torres ficam, na maioria das vezes, os professores e os convidados para assistirem os jogos. A estrutura do campo é a tradicional, 152 metros de comprimento e 55 metros de largura, sendo um campo oval em uma extremidade, o local da pequena área (uma caixa de areia) onde se localizam três balizas de 15 metros e na outra extremidade é a mesma coisa. No centro do campo, um pequeno circulo com aproximadamente 60 centímetros de diâmetro que marca a saída das bolas. A grama do campo que é sempre cortada, em dias de sol fica com uma cor verde limão, em dias chuvosos ela fica mais escura e em dias de neve ela adquire um verde acinzentado mesmo com grande camada de neve que cobre ela quase toda.

Em volta de todo o campo, obviamente, as arquibancadas eram altas, feitas de madeira e enfeitadas por gigantes panos com os desenhos das casas de Hogwarts. Entre os "setores" de arquibancadas estavam as enormes torres decoradas com panos gigantescos iguais ao das arquibancadas baixas, nessas últimas acontece três divisões, uma para cada torcida e o centro neutro. No alto das torres ficavam os docentes da escola, monitores, o locutor e convidados assistindo os jogos, essa tribuna de honra é com certeza o melhor local para assistir o jogo, pois além de estar na altura do gol também garante uma visão panorâmica de todas as jogadas. Entre os assentos sempre alguns baleiros passam vendendo guloseimas, binóculos e bandeirolas. Em seu interior predomina o escuro e o vazio.

Campo de Quadribol

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Quadribol

Mensagem por Sophie Stark em Qua Jan 18, 2017 10:04 pm

FIND ME
where the wild things are
Os passos tornavam-se mais lentos conforme se aproximava do local. Naquela manhã, o sol brilhava sem timidez. Os raios dourados contrastados pelo tom frio do céu refletiam em tudo o que tocavam, levando luz e calor aos locais mais sombrios daquela propriedade enorme.

A jovem Stark não sabia se o que ocasionara sua lentidão fora a malemolência causada pelo calor ou a vontade de aproveitar um pouco mais de seu passeio, mas quando seu corpo entrou em contato com os bancos da alta arquibancada – que fora escolhido cuidadosamente para que nenhuma torre atrapalhasse seu objetivo –, sentiu-se aliviada. Concluiu então que a primeira opção era a correta.

Suspirou e puxou as pernas para si, encostando os joelhos no peito e apoiando a cabeça nos mesmos. Por alguns instantes, focou-se apenas em observar o local: reparou nas formas geométricas que cobriam o campo, nos traços das arquibancadas, na estatura das torres.

Ao longe, as folhas das árvores emaranhavam-se entre si, quase não permitindo a vista do solo do terreno. Do outro lado, Hogwarts parecia mais bonita do que nunca. Apesar da altura não ser suficientemente alta para ver o castelo de cima, a distância tornava-o menor do que realmente era. Sophie encantara-se completamente com a arquitetura do colégio.

Respirou fundo, sentindo o agradável, porém não familiar, aroma de grama recém cortada com... Madeira? De qualquer maneira, não importava do que era o cheiro, era tão bom que só aquilo já valera a pena ter acordado àquela hora da manhã. Sentia-se orgulhosa de si mesma por ter tido a coragem de tirar a bunda da cama e mover as perninhas até o local em que estava sem ao menos precisar pedir direções. Obviamente o campo ficava do lado de fora do castelo, então tudo o que precisou fazer foi caminhar um pouco até avista-lo.

— Auch! — Resmungou ao esticar as pernas novamente. Por mais que a posição não estivesse a incomodando, seus joelhos pareciam não gostar de ficar daquele jeito por muito tempo.

Varreu os arredores com os olhos uma última vez antes de pegar o caderno e o lápis que repousavam ao seu lado. Era verdade que não era tão comum bruxos utilizarem estes instrumentos, mas, para Sophie, desenhar com penas era completamente desconfortável e tornava o processo mais lento.

Sem perder mais tempo, prendeu os dedos no lápis e encostou-o no papel. Em breve os traços desconexos ganhariam a forma do que passou um bom tempo analisando.

so aye
We brought our drum and this is how we dance
No mistakin', we make our breaks
If you don't like our 808s then
Leave us alone, cause we don't need your policies
We have no apologies for being



happy, free, confused and lonely at the same time

avatar
Lufa-Lufa
Sangue :
  • Puro

Idade :
16

Imagem :

Relacionamento :
Solteira -q

Varinha :
Cerejeira com núcleo de Corda de Coração de Dragão

Data de nascimento :
30/11/2000

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum