[FP] - LIVIA L. PARKER - MINISTÉRIO DA MAGIA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] - LIVIA L. PARKER - MINISTÉRIO DA MAGIA

Mensagem por Lívia L. Parker em Ter Jan 03, 2017 10:49 pm


Lívia L. Parker

"O teu sorriso me deu onda ♪"

Nome Completo: Lívia Larsdatter Parker
Apelido: Sem apelidos
Data de nascimento/Idade: 07/08
Cargo: Chefe do Departamento de Mistérios
Nacionalidade: Noruega
Família: Larsdatter Parker
Casa a qual pertenceu: Hauss Feue (Durmstrang)
PhotoPlayer: Kaya Scodelario




Descrição Psicológica



Qualidades Leal e honesta, dificilmente Lívia voltara contra suas promessas e sempre manterá um relacionamento limpo, para ela a transparência e verdade é um ponto fundamental para que as pessoas possam ter uma boa convivência.
Defeitos: Impulsiva e alto confiança, fazem com que a jovem as vezes tome decisões um tanto quanto erradas a ponto de não ouvir ninguém, tudo por que a confiança no seu trabalho lhe torna "cega"
Medos: Altura
Vê testrálios? : Não
Cheiro na poção do amor : Campos floridos
Escreva brevemente a personalidade de seu personagem : Lívia é uma garota que sempre mantém boas coisas perto de si, odeio pessimismo e coisas do tipo, prefere sempre manter a esperança de que coisas boas virão do que lamentar um futuro que nem mesmo foi traçado, por isso, o sorriso em seu rosto pode ser dito como sua principal marca. Não tem muita paciência mas não costuma explodir, diferente disso deixa sempre um tom sarcástico em suas frases, esse é o sinal que sua paciência curta está no limite.




Antecedentes Históricos



 Nascida na Noruega em meio a uma família modesta, foi concebida como a filha mais nova. Como primogênito da casa havia seu irmão que anos mais tarde se tornou estudante em Durmstrang, repentinamente a casa se tornou vazia uma vez que a presença do irmão mais velho sempre foi marcante, pelo menos a mais nova. Aos onze anos, diferente do que ocorreu uns anos mais cedo, Lívia decidiu que gostaria de frequentar Durmstrang - nem Beuaxbatons nem Hogwarts - o destino da garoto era próxima de casa, local que frequentou por toda sua vida acadêmica.

 Aos seus dezoito anos, concluindo todo o ensino bruxo oferecido pela escola de magia a garota se viu novamente em casa, dessa vez com uma visão que lhe trazia lembranças da infância, o irmão mais velho à mesa contando tudo que havia acontecido em sua vida a seus pais que atentamente escutavam o filho mais velho, sempre motivo de orgulho para o nome da família. Semanas mais tarde o garoto estava sendo promovido em sua área dentro da Ministério da Magia, que com um novo cargo e novos poderes pode dar um estágio a irmã e a possibilidade de mostrar serviço e crescer dentro Ministério.







Outros Dados

Lívia nunca havia percebido no quanto ouvir apenas o barulho da sua própria respiração poderia ser estressante e o quão incomodo era ouvir o contato de seus saltos contra o piso do corredor. Havia recebido o comunicado no dia anterior que dizia que seria nomeada a nova chefe do seu departamento, o que apenas demonstrava o quanto o Ministério estava desesperado para reestruturar-se após os problemas recentes. Além de no dia seguinte já ter de assumir as funções de sua promoção, nem sequer recebera instruções decentes para tal.

Apesar de tudo, não estava se saindo mal. Um de seus grandes talentos consistia em aprender rápido, e no momento, tudo o que deveria fazer era avaliar os relatórios sobre mistérios já resolvidos e progressos dos que estavam sendo investigados das subdivisões de seus subordinados – em qualquer outro nível do ministério, algo extremamente monótono, mas não ali. O Departamento de Mistérios guardava tudo o que havia de mais intrigante e perturbador no mundo mágico, e desde que fora inserido neste, tinha de tomar um pouco mais de cuidado com sua sanidade. Quando sentiu-se abalada, decidiu que estava na hora de dar uma voltinha para checar como estavam os subníveis.

Seus passos pareciam fazer um barulho absurdo ao caminhar, mas não era nada que já não estivesse acostumada. Os bruxos que ali trabalhavam eram escolhidos a dedo, apenas os melhores dos melhores eram aceitos, e isso significava que distrações não eram permitidas – muito menos emoções. Às vezes isso o entediava, mas sabia o quanto aquilo era importante para a segurança do mundo bruxo. Decidiu ir primeiro ao seu lugar preferido, onde se ocupava até o dia anterior, a sala do tempo.
Ali havia algumas bancadas repletas das mais diversas invenções, inclusive a mais cobiçada pela grande maioria dos bruxos – o vira-tempo. Quase todos achavam que eles pararam de ser produzidos e os já existentes destruídos, foi o que saiu no Profeta, mas era óbvio que um instrumento tão magnífico não poderia deixar de existir. Agora, contudo, a segurança sobre eles fora multiplicada por mil, visando deter os possíveis acidentes e escândalos. Apenas um de seus antigos colegas ousou olhar quem havia chegado, mas rapidamente voltou a medir o aparato X29Z, ainda em desenvolvimento. Todos confiavam demais na segurança do ministério.

Deixou o bilhete previamente escrito sobre a bancada de um asiático o qual jamais soube o nome e deixou o ambiente. Então seguiu para a sala dos cérebros. Aquele tanque era algo que nunca fizera questão de entender – nem lhe era permitido, visto que não era sua função – e se não estivesse no nível 9, Parker teria dado um sorriso de pura presunção porque agora nenhum segredo da máquina mágica iria lhe ser negado. Como fizera anteriormente, apenas deixou um bilhete com um dos funcionários mais velhos – uma ruiva com óculos fundo de garrafa – antes de deixar o local sem proferir uma palavra sequer.
Seguiu então até a Sala da Morte, a única sala que conseguia ser tão bizarra quanto a dos Cérebros, apesar de ser bem mais sombria. Repetiu o processo bem mais rápido ali que nas anteriores. Em sua opinião pessoal, aquele portal era o que havia de mais enigmático no nível 9, e sinceramente, não desejava descobrir nada dali para o seu bem estar mental. Deixou a sala das profecias por último. Também entregou um bilhete a um bruxo dali – este ostentava luxuriantes – e saiu dali procurando por uma bruxa específica.

Gostava de saber que era a única ali que tinha acesso aos nomes dos colegas, e também seu histórico, claro. Passara boa parte da manhã estudando seus subordinados, todo bom líder deve conhecer as particularidades de seus liderados, e era aquilo que tentava fazer. Havia convocado aqueles mais significativos para uma reunião em sua sala, onde mais tarde se apresentaria e passaria as novas diretrizes, as quais passara uma longa noite produzindo. Encontrou quem procurava justamente saindo dos elevadores, acompanhada de um jovem que ainda não conhecia.
Cumprimentou-a cordialmente, apertando-lhe a mão e a de seu acompanhante e, já se sentindo-se a chefe por ali, convidou-os até a sala que agora lhe pertencia. Sentou-se na grande e confortável poltrona de couro negro e indicou que eles ocupassem as outras ao seu lado direito na mesa oval. A mulher tomava conta dos departamentos sem chefia, consequentemente, aquela que a nomeara. Dali a quinze minutos oficializariam em frente aos outros membros.
- Senhorita Parker, antes de tudo gostaria de lhe apresentar seu novo assistente, o Sr. R. Espero que trabalhem bem juntos. – começou a mulher. – Desculpe por deixá-la às cegas hoje, mas como deve saber, ando extremamente ocupada com a falta de pessoal. Aqui estão as diretrizes. – completou, entregando-lhe várias pastas que carregava. Não acreditava que havia passado quase toda a madrugada trabalhando em algo inútil, mas mascarou o desapontamento.

O tempo que faltava para a reunião foi gasto em instruções e dúvidas sanadas entre as pessoas e, no momento exato que o relógio de parede indicou o horário marcado, ouviram batidas na porta. – Entrem. – apenas disse, sem levantar-se. Indicou os lugares restantes aos quatro bruxos que convocara e então retomou seus dizeres. Em poucas palavras, a garota conheceu seus novos subordinados e então se despediu, desculpando-se por ter muito que fazer. E então Lívia encarnou seu novo papel.
- Boa tarde. Como já dito, tudo o que devem saber sobre mim é que sou seu novo superior e que devem referir-se a mim como Lívia mesmo, se preferirem, eu não me importo. – Sorriu demonstrando que não seria um carrasco. -O departamento de mistérios é talvez o mais perigoso deles, mas vocês já sabem disso, e também devem saber que foram escolhidos a dedo para estarem aqui. Contudo, esta seção esteve por tempo demais sem um líder, papel que estou assumindo para que possamos voltar a trabalhar com potencial máximo. Estão dispensados..



Creado por Frozen
avatar
MM - Chefe de Departamento
Sangue :
  • Puro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] - LIVIA L. PARKER - MINISTÉRIO DA MAGIA

Mensagem por Narrador em Qua Jan 04, 2017 10:40 am






ficha aprovada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum